Header Ads

O evangelho da contradição

Muitas pessoas já interrogaram cristãos sobre coisas que Deus falou no passado, e principalmente ateus questionam que Deus é muito contraditório pois as leis do antigo testamento diziam para fazer coisas bárbaras, como apedrejar pessoas até a morte e outras coisas terríveis.



Aqui temos uma lista de coisas absurdas que eram praticadas antigamente com o consentimento de leis que seriam aprovadas e dadas por Deus:

Para Deus, a mulher era inferior aos homens ?

Deus mandava queimar as prostitutas ?

Deus mandava matar os gays ou pessoas com afinidades sexuais diferentes ?


Acontece que longe de querer questionar Deus, podemos tentar entender todas estas leis por outro prisma, algo que serve de comparação para a religião cristã atual,até mesmo porque muitas destas religiões querem usar estas leis antigas como referência para criar doutrinas do tipo não proves,não toques não manuseeis, ou isto vai levar você ao céu ou ao inferno.



E também a doutrina de Cristo ou pelo menos todas as palavras que foram escritas como sendo ditas por ele, soa as vezes diferente da doutrina que seus apóstolos tentaram passar, pois até as mulheres segundo a orientação, deviam ficar caladas nas igrejas.

Paulo continuou com suas raízes judaícas e preconceituosas em relação a mulher e homossexuais algo bem explícito em seus escritos e por outro lado Pedro foi repreendido por Paulo por querer obrigar novos cristãos a fazer a circuncisão, e houveram muitas questões que foram resolvidas entre eles, pois Jesus já não estava com eles em corpo para resolver estas questões e rixas.

 Mas com isto não podemos dizer que o evangelho que foi continuado pelos apóstolos e profetas foi enganoso, mas sim que este evangelho que chegou até nós possui muitos erros de continuação, pois usa-se de leis e preceitos antigos que já foram abolidos por Deus.



E Podemos entender que os apóstolos estando imerso numa doutrina judáica maçante entenderam mau o novo evangelho de Jesus em parte, e digamos que não souberam separar oque devia permanecer e oque devia ser descartado como ultrapassado.

Pois Jesus não trouxe um evangelho de apedrejamento nem de exclusão, Jesus comia com pessoas consideradas indignas, perdoava prostitutas,adulteras e outras pessoas que na época estava a margem da sociedade, mas agora imaginem Jesus como sendo judeu indo de confronto com o judaísmo e se declarando filho de Deus, e em outras palavras o próprio Deus.

Você consegue imaginar hoje um católico, praticante do catolicismo confrontando os dogmas da igreja católica,e dizendo que eles estão errados ? ou um evangélico no meio evangélico dizendo coisas contrárias ao que a maioria das igrejas e pastores dizem ser a mais pura verdade ?

 Eu imagino ! e acho que é oque mais vai acontecer daqui pra frente, pois as pessoas começam entender que não precisam ser escravas de nenhuma religião, e que com uma bíblia na mão todo mundo se torna poderoso para questionar e ninguém precisa aceitar os absurdos que até hoje muitas religiões tentaram fazer a gente engolir.

3 comentários:

  1. Não podemos misturar as coisas. As leis que nós condenamos, hoje como apedrejar as mulheres, são leis cívis. As leis religiosas são as mesmas até os dias de hoje.
    Podemos observar que essas regras doram criadas por homens, e não pelo Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As leis religiosas não são as mesmas não, pois Jesus ensinou que, aquele que não tem pecado, é o único digno de atirar pedra. Todos temos pecado, logo ninguém deve apedrejar. Portanto, ocorreu uma mudança (uma dentre outras várias) nos ensinamentos, dado que Jesus mandou amar ao próximo como a si mesmo.

      Excluir
  2. Quando Jesus morreu na Cruz, as leis que não eram as Leis de Deus (os 10 mandamentos) foram abolidas. Portanto, não é que a lei civil e a lei cerimonial daquela época não sejam obrigatórias, mas sim que elas são inconvenientes para o cristão, pois são arcaicas, serviram apenas ao seu tempo, em um dado momento, e entravam em conflito com as palavras e os ensinamentos de Jesus. É por isso que é feita a diferenciação entre as leis de Moisés e as leis de Deus. Alguém poderia dizer: e como diferenciar uma lei cerimonial/civil de uma lei eterna? Ora, para isso basta entender os 10 mandamentos, e entender os ensinamentos de Jesus Cristo. É justamente por isso que a nossa religião chama-se CRISTIANISMO. Agora, vejamos, como está em Efézios (2,15-19):

    ResponderExcluir

Comentar é livre, criticas serão aceitas sempre, mas comente com responsabilidade, palavras de baixo calão, palavrões e imoralidades terão os comentários excluídos.