Header Ads

O espinho na carne e a homossexualidade

Todo este debate sobre homossexualidade, e casamento homossexual trouxe novamente, uma questão sobre o Apóstolo Paulo, Paulo era ou não homossexual ?

 Há uma grande dúvida sobre qual seria o espinho na carne do Apóstolo Paulo,e mesmo não sabendo oque seja este espinho, ele serve pra meditarmos e tirarmos lições sobre a homossexualidade.



Na segunda carta aos corintios cap 12, Paulo afirma ter sido arrebatado até o terceiro céu, e ouviu palavras impronunciáveis, e que não lhe fora permitido contar a homem algum.

Ele diz que para que ele não se exaltasse com a grandeza das revelações , lhe fora posto um espinho na carne, um mensageiro de Satanás para lhe esbofetear, a fim de não me exaltar.  (II Coríntios 12:7)

Ele não fala oque seria este espinho na carne, não fala com muito detalhes,talvez por ser algo vergonhoso, diz apenas que era um mensageiro de satanás para lhe esbofetiar, lhe esmurrar, e reduzir ele a nada.   



Ele pediu a Deus que tirasse isto dele, mas Deus respondeu que ser salvo pela graça era o bastante, e que o poder de Deus se aperfeiçoa em meio a fraqueza.    

 Paulo era um homem muito culto, inteligente, cidadão romano que escrevia muito bem,escrevia até  suas próprias cartas.

 E vós sabeis que primeiro vos anunciei o evangelho estando em fraqueza da carne; e nã o rejeitastes, nem desprezastes isso que era uma tentação na minha carne, antes me recebestes como um anjo de Deus, como Jesus Cristo mesmo (galatas4:13)  Neste texto ele diz que era um atentação na sua carne e se sentia fraco até pra pregar o evangelho.



 Há uma intrepretação que diz que o “Espinho na carne”, de Paulo era sua tendência homossexual, que ele foi traido por este desejo que ele considerava algo do demônio, pois entendia assim segundo o judaísmo.

 Paulo antes da sua conversão perseguiã os cristãos com muito o ódio e seu nome era Saulo e por ser um Romano devia ter comportamento sexual liberal como era comum em Roma, e na Grécia.
Naquela época era comum as orgias relacionadas aos deuses pagãos, homossexuais até se castravam em homenagem a Deusa Cibele e havia templos do sexo.

A doutrina judaica contra a homossexualidade é que e no judaísmo não gerar filhos era tipo uma maldição, segundo esta interpretação, Saulo se arrependeu da vida que levava, pois até perseguia os cristãos, renegou o seu desejo carnal; mudou de vida; mudou seu nome  mas decidiu ser num celibatario pois não tinha atração por mulher, e nem era errado aos apóstolos casarem, até  Pedro e outros apóstolos  tinha mulher.



Nenhum outro apóstolo se concentrou em temas como homossexualidade,como o apostolo Paulo, ele interpretou de forma rígida leis judaicas como a de Levítico 23:

"Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher; pois isso é uma abominação."

Ele relacionava a homossexualidade à uma maldição por causa da idolatria, porque assim ele entendia ser a razão de em Roma e na Grecia haver tanta homossexualidade.

Ele pensava que por estas nações  ser idolatrás Deus permitia que estas pessoas se tornassem homossexuais e fizessem coisas que não convêm.
Entre os judeus devia haver tambem muita homossexualidade, mas haviam muitas ameaças de morte, apedrejamentos e havia muita gente sofrendo calada.

 Muitas pessoas depois de ter um encontro com Jesus e se batizar, observava que seu desejo homossexual não mudava, isto é interpretado como um espinho na carne, algo que a pessoa até quer remover,mas não consegue.



 A pessoa então passa uma vida inteira afirmando que isto é um ataque do demônio na sua carne, um mensageiro de satanás para lhe esbofetiar, vivendo uma batalha sem fim.

 Segundo esta interpretação, Paulo teria visto que mesmo depois de renunciar tudo, ter visões maravilhosas do Céu,ver milagres sinais maravilhosos, ainda sofria do que ele mesmo considerava um mau "a homossexualidade Ou uma outra fraqueza " como um espinho lhe perfurando a carne a lhe esbofetiar, e isto acontece até hoje com milhões de cristãos.

O Apóstolo Paulo foi o grande divulgador do cristianismo, mas algumas de suas doutrinas são questionáveis pois não são doutrinas dadas por Jesus, são interpretaçôes pessoais dele baseados na sua fé, a da sua vivência com três culturas diferentes.
Muitos defendem que os apostolos eram infalíveis, pois estiveram com Jesus lado a lado, mas todos sabemos que eles cometeram vários erros.



Paulo tinha doutrinas rígidas sobre a mulher ficar calada na igreja, coisa que hoje em dia nenhuma igreja cristã aceita, simplesmente por ser preconceituoso herança de um judaísmo patriarcal, Jesus apesar de ter escolhido apenas apóstolos homens, estava sempre em contato com mulheres e não tinha preconceito, conversava com Samaritanas e até prostitutas, coisa que era intolerável naquela época.

4 comentários:

  1. Ou seja...ô coitado!

    Essa questão de homosexualismo entre uma religiao que a condena é viver o "inferno" em vida! (inferno literal não existe)

    No fim apenas Deus pode jugar um homo. Julgar é facil. Mas nascer com este sexualismo é dificil!
    Se é que não se trata de um ramo da nossa naturesa comum...até animais tem esse comportamento!

    ResponderExcluir
  2. Até achei bem convincente mas meio q ñ entendi bem a parte final onde fala q Paulo mesmo convertido ainda exercia sua herança patriarcal, pois toda bíblia não fora a revelação do Espírito Santo?

    ResponderExcluir
  3. Acredito que muitos apóstolos ficaram confusos e queriam viver ainda debaixo das leis judáicas, e toda a polêmica da circuncisão.
    O texto aqui é apenas teórico não uma verdade incontestável, tem apenas o intuito de levar as pessoas a um debate sobre o celibato de Paulo e a hipotesi de ser homossexual

    ResponderExcluir
  4. concordo com vc publisher

    ResponderExcluir

Comentar é livre, criticas serão aceitas sempre, mas comente com responsabilidade, palavras de baixo calão, palavrões e imoralidades terão os comentários excluídos.