segunda-feira, 21 de novembro de 2011

As maldições do faraó

Quando lord Carnarvon e Carter encontraram os incríveis tesouros do jovem faraó do egito Tutankamon,eles tambem se depararam com um aviso enigmático antes de adentrar ao mausoleu.

“A morte abaterá com suas asas quem perturbar o sono do faraó”. Esta foi a frase encontrada no dia 22 de novembro de 1922, quando a equipe do arqueólogo Howard Carter decifrou os hieróglifos do portal principal do mausoléu do faraó Tutankamon, morto em 1346 a.C..



Para muitos que acreditam na magia e no poder das maldições esta é a resposta do porque nos sete anos seguintes, treze membros da equipe haviam morrido de forma inexplicável, e Outras nove pessoas que tiveram contato com a múmia também estavam mortas.
Os funerais do antigo egito era todo um trabalho de magia e encantamentos e invocações aos deuses para proteger o defunto na sua viagem pós morte,e aquele que ousasse pertubar o sono de faraó estaria debaixo de todo encantamento e maldição como punição pelo seu atrevimento.




 A primeira morte aconteceu em abril de 1923,O Conde de Carnarvon, aristocrata inglês, que acompanhou Carter e financiou a expedição, começou a agonizar em seu quarto, em Luxor, no Egito. Os médicos falaram que a causa sa febre alta era alguma moléstia provocada por picadas de mosquitos.

 O arqueólogo americano Arthur Mace, que havia ajudado Carter a destroçar os muros do mausoléu, teve uma morte ainda mais fulminante pouco tempo depois do falecimento de Carnavon. Morreu misteriosamente de pois de passar mau em um hotel, antes mesmo que os médicos pudessem arriscar um diagnóstico.



 O milionário americano George Jay-Gould foi outra vítima fatal. Ele esteve no sepulcro a convite de Carnarvon, que era um velho amigo, e morreu na tarde seguinte à visita, também atacado pela febre.
 Archibald Douglas Reed, que desenrolou e radiografou a múmia, morreu com os mesmos sintomas ao retornar à Inglaterra, em 1924. O secretário de Howard Carter, Richard Bethell, foi encontrado morto em sua casa em Londres. Tinha boa saúde e ninguém entendeu a razão da morte. No mesmo ano, em 1929, a viúva de Lord Carnarvon, Lady Almina, morreu em circunstâncias semelhantes às do marido.



A maldição do faraó Tutankamon entrou para a história com muitas teorias, alguns explicam que não passam de coincidência, e que a maoiria das pessoas morreram por causa da contaminação viral manipulando a múmia, outros ainda entendem como um dos fatos mais inexplicáveis e acreditam em uma força sobrenatural e uma maldição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentar é livre, criticas serão aceitas sempre, mas comente com responsabilidade, palavras de baixo calão, palavrões e imoralidades terão os comentários excluídos.