segunda-feira, 23 de maio de 2011

Conversão de celebridades

Se converter parece estar em alta, a cada ano ouvimos notícias de celebridades que se convertem para alguma religião, bom isto não é nada demais, mas por serem celebridades estas pessoas fazem um tipo de marketing evangelistico que ajuda certas igrejas ganhar novos membros.



A religião mais famosa por isto é a igreja da cientologia e a kaballa, depois que Maddona resolveu gritar para o mundo seu envolvimento com ela, mas aqui no Brasil a igreja que mais ganha fieis não são as religiões ocultistas ou místicas,mas a igreja evangelica, vejamos alguns nomes mais comentados nas ultimas decadas.

Baby do Brasil


Baby sempre foi mística. Nos anos 60 e 70, ela integrou os Novos Baianos, grupo que misturava MPB com filosofia hippie e indiana. Baby se envolveu com todo tipo de misticismo,com a umbanda e com o guru Thomas Green Morton – que gritava "Rá!".



Até que resolveu abandonar tudo e virou evangélica,Primeiro ela seguia a igreja Sara Nossa Terra. mas anos depois, começou a reunir seu próprio rebanho, em cultos caseiros.
Baby faz da luta contra o demônio uma das razões de sua pregação. Afirma que teve contato com ele aos 8 anos. "Estava dormindo quando alguém que tinha pés de bode e cara de tarado disse: 'Eu sou o demônio e estou aqui na cama com você'", conta.

Baby acredita que o diabo está por trás das doenças e até catastrofes como a devastação da cidade americana de Nova Orleans pelo furacão Katrina. "Lá só tem vodu", explica. O tsunami que atingiu a Ásia no ano passado seria sinal de que o Apocalipse está em curso.

Jece valadão



Jece Valadão,ex-rei dos cafajestes deu muitos depoimentos sobre sua conversão em igrejas como à  Assembléia de Deus e outras. ele se converteu em junho de 1995, Valadão renegou o passado movido a álcool e prazeres carnais. "Cheguei a ter uma mulher por dia", disse o ator, relembrando a época em que não respeitava o nono mandamento. "Agora parei de pecar".



Aos 68 anos muito bem vividos — cinco casamentos e nove filhos, dos quais apenas cinco registrados —, Valadão, além de ancorar o programa na TV Gospel, viaja pelo país fazendo palestras sobre religião.

Ele nega que tenha transformado a religião em profissão. "No meu programa não tem 0900, eu vendo as fitas para pagar a produção", justifica. Os vídeos e o programa são feitos num pequeno estúdio no centro de São Paulo.

Mara maravilha


Mara diz que sempre foi muito religiosa,era católica e esotérica,adorava o sol, acreditava em horóscopo, cultuava os anjos, praticava os ensinamentos da Seicho-No-Ie, acendia incenso, tinha pirâmides, imagens, etc.

Como católica ela Lia a Bíblia, falava de Deus. Cantava "Jesus Cristo eu estou aqui", mas não o conhecia de verdade, não tinha um relacionamento com ele. ela diz que sempre buscou muito a Deus.



Mara - "Eu vivia de aparências Aparentava tudo o que gostaria de ser. Era uma pessoa sem paz. Eu até tinha alegria, mas não era uma alegria constante.Eu vivia uma felicidade momentânea que, quando passava, deixava um vazio muito grande. Hoje eu sou feliz em tempo integral. Possa ter problemas, como todo mundo tem, mas sou verdadeiramente feliz "

Ela disse que não se converteu espontaneamente, Muitas pessoas dizem que Deus tem de tocar, ela disse que não acredita nisso, ela não foi por amor,foi pela dor.
" Eu fui para a igreja porque a minha vida estava um caos. Eu tinha problemas de saúde e problemas espirituais. Tornei-me dependente de moderador de apetite, estava presa no vício, tomava até dez remédios por dia. Além disso, tinha um cisto no ovário e corria o risco de perdê-lo. Estava completamente perdida e Jesus me curou de tudo."

 Monique evans


 Monique Evans tentou seguir a Igreja Bola de Neve em São Paulo. Durante o culto dessa igreja (cuja linha moderna atrai muitos jovens surfistas), Monique Evans foi chamada pelo pastor ao palco. Ele então anunciou aos fiéis que, naquela noite, todos ouviriam uma maravilhosa boa nova. Houve burburinho...



O pastor evangélico então anunciou, diante de cerca de 4.000 pessoas, que a fiel Monique Evans tomara uma decisão pessoal e definitiva: "Monique não vai mais fazer programa erótico", disse. Palmas, gritos e vivas prolongadíssimos ecoaram pela igreja,  Monique confirmou a decisão.

Depois do culto, em meio a alguns fiéis, Monique disse, visivelmente emocionada, que até tentou deixar seu programa na Rede TV "mais leve", mas que não teve sucesso. Disse ainda que já estava cuidando pessoalmente dos novos cenários quando teve a "luz" de parar de falar sobre erotismo. Quase chorando, afirmou que não iria sentir falta do programa, mas apenas dos fãs e das pessoas que a acompanharam desde o princípio...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentar é livre, criticas serão aceitas sempre, mas comente com responsabilidade, palavras de baixo calão, palavrões e imoralidades terão os comentários excluídos.