quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O Hermetismo e a doutrina secreta

Na Grécia Antiga, Hermes era conhecido como um dos deuses,“Embora habitasse na terra, ele representava no espaço e no mundo humano, o movimento, a passagem, a mudança de estado, as transmissões, os contactos entre elementos estrangeiros” Ele construiu a primeira lira com o casco de uma tartaruga e já com um ano de idade inventou a flauta”.

Diz a mitologia grega que Hermes, ainda quando criança, certa vez, roubou os bois do deus Apolo, que descobrindo o autor do roubo, o levou à presença de Zeus para ser punido. Ao chegar à presença de Zeus, Hermes começou a tocar a flauta, distraindo e divertindo os deuses e aplacando a fúria de Apolo. Hermes, então, ofertou a flauta a Apolo que em troca lhe deu o Caduceu de ouro – bastão mágico em torno do qual estão enroladas duas serpentes e que até hoje ainda são o símbolo da Medicina


 Vários trechos fundamentais dos escritos herméticos foram apresentados como revelação divina, ou como mensagem secreta de um mestre aos iniciados, como ciência oculta .

Alguns tratados herméticos destacam a necessidade da pessoa trilhar uma vida pura, separada das massas, separada moralmente dos não iniciados, mas, na verdade, o Hermetismo conceitua pureza de forma bem diferente daquela ditada pelas religiões.


Do imenso número de ensinamentos deixados diretamente por Hermes no Egito, a quase totalidade foi premeditadamente destruída, mas a autêntica ordem continua reensinando grande parte daquilo que foi destruído. Do que restou como escrito e que chegou até aos não iniciados, podem ser considerados a “TÁBUA DAS ESMERALDAS”, “O CABAILION” e “CORPUS HERMETICUM” e como obra mais recente o “PISTIS SOPHIA”.

Os grupos de estudos herméticos essencialmente têm como base de estudo os chamados Sete Princípios de Hermes:

OS SETE PRINCÍPIOS HERMÉTICOS

1 - O PRINCÍPIO DO MENTALISMO.

2 - O PRINCÍPIO DA CORRESPONDÊNCIA.

3 - O PRINCÍPIO DA VIBRAÇÃO.

4 - O PRINCÍPIO DA POLARIDADE

5 - O PRINCÍPIO DO RITMO.

6 - O PRINCÍPIO DE CAUSA E EFEITO.

7 - O PRINCÍPIO DO GÊNERO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentar é livre, criticas serão aceitas sempre, mas comente com responsabilidade, palavras de baixo calão, palavrões e imoralidades terão os comentários excluídos.